TRANSLATE

Busque arquivos antigos

2 de setembro de 2015

Viagem a Lua


Viagem à Lua
            No início do filme, um astrônomo convidou cinco pessoas para juntos fazerem uma expedição à Lua usando para se locomover uma cápsula, lançada da terra por um imenso foguete. A chegada é mostrada duas vezes, primeiro quando a nave pousa  no olho da Lua, pois esta tem um formato de uma face humana olhando para a Terra, depois é feita em um local tranquilo, apenas com algumas vegetações, mas sem mostrar nenhum tipo vida. Na Lua, os visitantes são surpreendidos por uma imagem impressionante: o nascer da terra, que passa em sua frente. Depois, surgem as estrelas. Estas também ganham fisionomia de pessoas.
            O momento do clímax pode ser atribuído àquele em que a fantasia mostra o modo de pensar da época, quando se acreditava que a Lua fosse um lugar assombroso, habitado por extra-terrestres. No momento em que os astrônomos adormecem acontece um ataque e eles são surpreendidos por alienígenas nada receptivos que usam armas. Nesta cena o cineasta empregou efeitos especiais de animação para dar efeito de terror, como fazer os alienígenas pularem em vez de andarem e uma tempestade de neve com a finalidade de expulsar os indesejáveis visitantes. As pessoas se escondem em um buraco lunar. Os visitantes tentam se defender como podem e descobrem que os extra-terrestres tornam-se pó ao tocarem em um guarda-chuva.
            Os viajantes correm em direção à nave, deixam o cientista chefe para trás, caem de um penhasco e conseguem voltar á Terra, são resgatados no mar por um navio e posteriormente recebem homenagens pela façanha..
            Neste filme aparentemente, as cenas também foram gravadas em várias partes com cortes e posteriormente estas foram adicionadas uma após a outra, formando uma sequência. O filme é mudo e narra os acontecimentos através de uma legenda. Não retratou a realidade, mas a fantasia do de seu diretor, Georges Méliès, baseada em escritos de Julio Verner. É uma ficção científica. Comparando Saída dos operários da fábrica Viagem à Lua, conclui-se que o segundo empregou mais tecnologia.

23 de agosto de 2015

A saída dos operários da Fábrica




A saída dos operários da fábrica é tido como o primeiro filme da História do cinema. Feito na França, foi dirigido por Louis Lumière. Na realidade é um  documentário curta metragem do cinema mudo, um minuto apenas, que em mostra pessoas saindo de uma fábrica.
            Nota-se que foram gravadas várias cenas com cortes e que posteriormente estas foram adicionadas uma após a outra, formando uma sequência. O filme é real, mas não tão natural. A impressão que se tem é que os trabalhadores foram avisados, pois estão bem arrumados, como se não existisse pobreza, e não olham de forma alguma para a câmera, é com se a câmera estivesse escondida. Os empregados saem todos em ordem e não se esbarram, tudo está muito perfeito.
            O filme nos remete ao século passado, no auge da Revolução industrial. Suas imagens servem para uma reflexão sobre a sociedade e a economia da época, representados nos trabalhadores da fábrica. É visível que a maioria dos trabalhadores eram mulheres ainda jovens. Pela quantidade de pessoas que saem da fábrica, ela deveria ser muito grande. As pessoas se misturam a uma charrete puxada por cavalos e a um carro-de-bois.

            Por se tratar de um filme do início do cinema, com tecnologia muito simples, as imagens mostram as pessoas andando muito rápido, o que provavelmente não interferiu na avaliação das pessoas quando viram o filme.